Igreja de Covões recebeu Concerto de Órgão de Tubos

Foram mais de meia centena de pessoas que assistiram no passado domingo, 16 de novembro, na Igreja Paroquial de S. António, em Covões, ao primeiro recital “Ciclo de Concertos de Órgão de Tubos”, com concertos previstos para as igrejas de Covões e Ançã.

Integrado na programação cultural em rede “Tradição – Da Serra ao Mar”, em parceria com os municípios de Oliveira do Hospital e Mortágua, contando com a colaboração da CulturX – Associação de Desenvolvimento Artístico, o concerto levou o público presente a desfrutar de um momento musical bastante intenso e expressivo, proporcionado pelo brilhantismo e técnica artística de António Hipólito, um jovem e promissor instrumentista do concelho de Cantanhede. 

Entre o público há a destacar a presença de Helena Teodósio e Pedro Cardoso, presidente e vice-presidente da Câmara Municipal de Cantanhede respetivamente, Asdrúbal Torres, presidente da Junta de Freguesia de Covões e Filomena Miraldo, presidente da Assembleia de Freguesia, entre muitos convidados que marcaram presença nesta iniciativa cultural.

O ambiente em que se concretizou este recital manteve e reforçou o registo de meditação e oração a que o templo convida por si só, desta feita acrescentado pelas doces melodias que emanavam do extraordinário exemplar que a Igreja de Covões preserva. O órgão utilizado no espetáculo foi construído pelo organeiro António Xavier Machado e Cerveira, no ano de 1795 e com o número de ordem #46, o mais notável organeiro português e que maior quantidade de trabalho produziu.

A presença de órgãos de tubos no vasto território nacional, cujo fim primeiro foi a sua função litúrgica no culto religioso no seio da Igreja Católica, impõe-se muito para além da dimensão religiosa ou a sua imponência arquitetónica do espaço de culto onde se insere. Contamos com dois distintos instrumentos no nosso concelho em pleno funcionamento, bem diferentes um do outro na sua especificidade.

A oportunidade de realizar concertos de órgão de tubos, contando com exímios instrumentistas, afirmará a importância destes instrumentos como sinal dos tempos, assumindo concomitantemente a intemporalidade no seio de uma comunidade, de uma região, de um território, pois que são um símbolo de união.

Cada concerto ultrapassa as barreiras artísticas e musicais, na medida em que convidamos os espetadores a apreciar as magníficas igrejas que acolhem estes instrumentos, bem assim também toda a riqueza patrimonial que os espaços envolventes proporcionam.

Recorde-se que a Igreja Paroquial de Covões, local criteriosamente selecionado para o evento, foi considerado um imóvel interesse arquitetónico, cuja primitiva fábrica se julga ser anterior a 1558. No seu interior encontra-se um notável exemplar escultório em pedra de Ançã, representando Santo António, de autoria de João de Ruão e cuja execução se documenta, por aquela mesma data, sob encomenda da Sé de Coimbra.

Para além deste concerto inaugural, o “Ciclo de Concertos de Órgão de Tubos” prossegue no próximo dia 27 de novembro, às 21h30 sábado, na Igreja Paroquial de Ançã, contando com a participação do organista Rui Soares e da cantora Fabiana Magalhães. Já no dia 15 de janeiro de 2022 a Igreja de Ançã acolhe o organista João Santos e no dia 23 de janeiro o organista Paulo Bernardino encerra este Ciclo com um recital na Igreja de Covões.